Mancha de óleo

Um vazamento de óleo combustível diesel de uma companhia uruguaia de energia elétrica, situada na fronteira com o Brasil, provocou uma imensa mancha no rio Cuareim, informou esta terça-feira à AFP o secretário de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul, Cláudio Langone.

“As autoridades locais suspenderam a captação de água do rio Cuareim (um afluente do rio Uruguai) e o abastecimento de água potável para, aproximadamente, 36.000 consumidores será realizado com a ajuda de poços artesianos”, explicou o secretário Claudio Langone.

A partir das informações fornecidas pelas autoridades uruguaias, os funcionários do Rio Grande do Sul avaliaram inicialmente que, pelo menos, três mil litros de diesel escaparam de um reservatório da empresa estatal uruguaia Usinas y Transmisiones Eléctricas (UTE), na cidade de Artigas.

O combustível desceu até o rio Cuareim, que nessa região serve de fronteira entre Brasil e Uruguai, e a correnteza arrastou a mancha por quatro quilômetros.

Depois de um sobrevôo da área, entretanto, o secretário Cláudio Langone, disse que “há cinco ou seis depósitos de óleo diesel num raio de oito quilômetros, principalmente nas curvas do Cuareim”.

Os peritos instalaram barreiras flutuantes para evitar que a mancha chegue à cidade de Barra de Quaraí e, dessa forma, espera-se que o abastecimento de água potável seja normalizado em breve.

Segundo Langone, os técnicos da UTE teriam detectado uma fissura no reservatório que contém 130.000 litros de diesel e se encontra num “estado avançado de corrosão”.

Último Segundo