Instituições financeiras vão garantir despoluição da Baía da Guanabara.

A total despoluição da baía da Guanabara terá um custo de US$ 2 bilhões, dos quais US$ 600 milhões já estão garantidos em acordos com instituições financeiras internacionais como o Banco Mundial (Bird) e o Banco de Fomento do Japão.

A informação é do ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho.

Segundo ele, a multa de R$ 50 milhões aplicada à Petrobrás por conta do vazamento de 1,3 milhão de litros de petróleo, na baía, no ano passado, já estão sendo aplicados em projetos de tratamento do lixo de municípios da baixada fluminense.

Em entrevista à “Voz do Brasil”, Sarney Filho ressaltou que os municípios da baixada reuniram-se numa espécie de consórcio para viabilizar o projeto de destinação do lixo produzido na região.  

(Agência Brasil)