Estudo prevê a destruição da Amazônia em 20 anos.

Um estudo publicado nesta sexta-feira pela revista científica “Science” afirma que boa parte da Floresta Amazônica pode ser destruída em 20 anos.

A previsão foi feita por cientistas brasileiros e norte-americanos do Smithsonian Tropical Research Institute, baseado no Panamá.

Segundo os cientistas, o projeto Avança Brasil – que prevê a construção de rodovias, ferrovias e hidrelétricas na Amazônia – pode levar à destruição de mais de 40% da floresta até o ano 2020.

Os cientistas fizeram projeções em computadores usando fotos de satélites. O projeto foi parcialmente financiado pela Nasa, a agência espacial norte-americana.

Dois cenários

O estudo traça dois cenários para o futuro da floresta, um considerado “otimista” e outro “pessimista”.

Segundo o cenário “pessimista”, mais de 95% da floresta teria algum tipo de interferência humana e 42% seria totalmente destruída.

O cenário “otimista” prevê a destruição de pelo menos 30% da Amazônia.

Um dos pesquisadores, Scott Bergen, da Oregon State University, afirma que ainda é possível “salvar” a floresta.

Em entrevista à BBC, ele afirmou que deveria haver uma mudança nos métodos usados para proteger a floresta.

Segundo ele, um novo modelo poderia incluir a possibilidade dos países ricos comprarem do Brasil o direito de emissão de gás carbônico. Em troca, o governo brasileiro se comprometeria a preservar a Amazônia.

(BBC Brasil)