Estado norte americano sofre com crise de energia

A Califórnia continua gastando cerca de 50 milhões de dólares por dia para a compra de energia e vive o 25o. dia consecutivo em estado de alerta, com reservas de energia em torno de 1,5 por cento.

A alta demanda e os fornecimentos limitados, provocados por falhas nas linhas de transmissão, escassez de água na Costa Oeste do Pacífico e muitas usinas elétricas antiquadas que não operam , são as causas do problema, que já provocou dois blecautes.Há dois dias, o juiz federal Frank Damrell determinou que a Reliant Energy Services Incorporation, de Houston, continuasse a vender energia para o Estado.

Especialistas dizem que o mercado livre, sem coordenação e planejamento, contribui para o agravamento da situação, ao mesmo tempo em que defendem a criação de um órgão que coordene o fornecimento de energia, a busca de fórmulas alternativas mais baratas e baixe o preço do gás, cujo custo elevado está deixando grandes empresas no vermelho.

A compra de energia abastece quatro milhões de residências. O Departamento de Recursos Hídricos do Estado da Califórnia fechou nesta semana acordos de longo prazo para o fornecimento de energia a cinco milhões de residências.

(ambientebrasil)