Ibama lança inventário sobre resíduos industriais

O acúmulo de resíduos sólidos industriais nas cidades, como baterias de celulares, pilhas, embalagens e restos de agrotóxicos e pneus, levou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a decidir iniciar, no próximo mês, um inventário nacional da situação em todo o País.

A primeira fase da pesquisa será desenvolvida em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Mato Grosso, Pernambuco, Ceará e Goiás. O inventário foi anunciado ontem pelo biólogo João Câmara, presidente da Rede Panamericana de Manejo Ambiental de Resíduos (Repamar).

O estudo identificará os perigos desses resíduos para a saúde humana e ao meio ambiente, além de servir para a coleta de informações para melhorar a política nacional de resíduos do País. Ele explicou que o levantamento contará com a ajuda de governos estaduais e de organizações não-governamentais (ONGs).

Segundo o biólogo, o resultado do levantamento será enviado à Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara que deverá, ainda este ano, unificar 40 projetos sobre resíduos sólidos que tramintam no Congresso.

Os projetos tratam da destinação correta desse tipo de produto tanto pelas indústrias como pelos usuários. Entre as propostas em discussão na Câmara, está uma que trata das embalagens de agrotóxicos. (Estadão)