Espécies ameaçadas terão chip de identidade

Exemplares das espécies brasileiras ameaçadas de extinção, mantidos em cativeiro, serão marcados com um chip eletrônico, contendo informações individuais sobre sua origem e sexo.

A medida, anunciada nesta quarta-feira pelo presidente do Ibama, Hamilton Casara, visa facilitar os programas de diversificação genética, através de casamentos entre indivíduos não consangüíneos.

Também será útil para apurar suspeitas de tráfico de animais. Alguns criadores, mesmo credenciados, tem ligações com a venda clandestina de animais para o exterior, até agora difíceis de comprovar.

Todos os zoológicos e criadores terão prazo de 6 meses para se adaptar à nova regra. A instalação do chip será obrigatória, ainda, para espécies exóticas, que representem risco para a agropecuária nacional, para os ecossistemas brasileiros ou espécies nativas.
(Estadão)