Responsáveis pelo desastre de Galápagos têm prisão decretada

O presidente da Corte Superior da cidade equatoriana de Guayaquil, Miguel Félix López, ordenou a prisão de três pessoas apontadas como responsáveis pelo derramamento de combustível nas Ilhas Galápagos, ocorrido no último dia 16 de janeiro.

O magistrado ordenou a prisão do contra-almirante da reserva Víctor Emilio Garcés Rodríguez, superintendente do terminal marítimo do porto La Libertad, e de Luis González Medina, chefe da guarda portuária.

Laura Maldonado, presidente da companhia Acotramar, proprietária do navio Jéssica, de onde vazou o combustível após seu encalhamento em uma das ilhas do arquipélago de Galápagos, também teve a ordem de prisão decretada.
(Último Segundo)