Ibama proíbe pesca na Baía de Guaraqueçaba

A pesca foi proibida na Baía de Guaraqueçaba e na Ilha Rasa. A determinação veio nesta sexta-feira do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Renováveis (Ibama) e foi originada porque análises feitas nas microalgas encontradas nesses locais comprovaram que a alga Heterosigma cf. carterae é tóxica.
    
De acordo com o laudo técnico entregue pelo Setor de Ciências Biológicas da UFPR- Universidade Federal do Paraná ao IAP- Instituto Ambiental do Paraná, estas algas, encontradas em grande quantidade na baía e na ilha, apresentam toxinas que atingem as brânquias dos peixes, causando morte por asfixia.

A toxina também danifica a membrana do intestino do peixe. Não há indícios que comprovem problemas de saúde no organismo humano.
    
Apesar disso, os técnicos ambientais estarão visitando os hospitais do litoral diariamente para verificar se existem casos de intoxicação. O professor Luciano Fernandes, especialista em microalgas tóxicas do Laboratório de Ficologia da UFPR, acredita que este tipo de alga pode ser tóxica aos humanos.

Os prováveis sintomas ocasionados por ela seriam diarréia, vômito, dor de cabeça, formigamento, ardência na boca, tremores, dores e problemas respiratórios.
    
Além da proibição de pesca, deverá ser feito um monitoramento contínuo das áreas com excesso de alga tóxica.

(Folha do Paraná)