Satélite confirma efeito estufa, dizem cientistas

Uma comparação entre dados de satélite de 1970 e de 1997 forneceu aquela que os cientistas classificam como a primeira evidência direta do que os gases causadores do efeito estufa estão fazendo com a atmosfera da Terra, impedindo que mais calor escape para o espaço sideral.

O estudo não contém nenhuma evidência sobre a elevação da temperatura na superfície da Terra. De fato, ainda é incerto se os gases causadores do efeito estufa levarão a um aquecimento ou a um resfriamento global, disseram os cientistas.

Isto ocorre porque o efeito estufa poderia iniciar um ciclo no qual mais nuvens seriam formadas, impedindo a energia solar de chegar à superfície da Terra, disse John Harries, que chefia o estudo.

Os cientistas teorizam há algum tempo que o dióxido de carbono e outros gases despejados na natureza estão aumentando a retenção de calor nas proximidades da Terra, reação chamada de efeito estufa.

Harries e seus colegas do Imperial College de Londres compararam as leituras de raios infravermelhos emitidos pela superfície da Terra e descobriram que o planeta estava emitindo menos raios infravermelhos em 1997, especialmente nas extensões de onda conhecidas por absorver gases como o dióxido de carbono, metano e ozônio.

“Estamos absolutamente certos. Não há ambigüidade. Isto mostra que o efeito estufa está em andamento e o que estamos vendo só pode ocorrer devido ao aumento da concentração desses gases”, concluiu Harries.
(Estadão)