Em maio Itaipu passa a operar com capacidade total

Com o início do período seco no país a demanda por energia elétrica deve aumentar. Nesta época, as usinas da Região Sul do país provavelmente não poderão mais enviar sobra de energia ao Sudeste, como ocorre atualmente. Com isso a Hidrlétrica de Itaipu terá de incrementar a sua produção afim de satisfazer o mercado.

Parte desta produção será enviada para outras regiões do Brasil, principalmente para o Sudeste, por meio da terceira linha de transmissão de Furnas Centrais Elétricas – que deve ser inaugurada em maio.

Ao funcionar com capacidade máxima, Itaipu deve a bater novos recordes, calcula-se que até o final do ano a produção passe dos 93 mil megawatts registrados em 2000.

Alternativa

Uma opção para escapar do racionamento, é o funcionamento pleno da terceira linha de transmissão de Furnas Centrais Elétricas- atualmente ela é utilizada parcialmente.O terceiro trecho do circuito a ser inaugurado, tem 320 quilômetros entre Itaberá (SP) e a estação de Tijuco Preto, em Mogi das Cruzes (SP).

Por meio deste trecho, será possível transportar mais 600 megawatts/hora de energia para todo país. De acordo com informações da assessoria de imprensa de Furnas, foram investidos R$ 212 milhões para concluir a linha.

Além da produção de Itaipu, que deverá aumentar em 5%, pela nova linha passará energia gerada por outras usinas do Sul do país e 400 megawatts de energia importada da Argentina. O funcionamento do trecho também possibilitará maior confiabilidade ao sistema elétrico brasileiro, diminuindo as chances de acidentes. (ambientebrasil com Gazeta do Povo)