Caixa anuncia 100 milhões de reais para financiar aquecedor solar

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje que colocará à disposição para financiamento de equipamentos de aquecimento solar um total de R$ 100 milhões, suficientes para atender a cerca de 150 mil residências populares.

O preço médio de aquisição e instalação de um sistema completo – coletores, tubulações e reservatório de 200 litros – fica em torno de R$ 660. O valor foi negociado entre a Caixa e a associação dos fabricantes dos equipamentos (Abrava).

“O financiamento permite que a compra deste equipamento caiba no orçamento da família, que dessa forma terá uma redução de até 30% em sua conta de luz”, diz o presidente da Caixa, Emílio Carazzai.

A compra de um kit completo de aquecedor solar, incluída a instalação, pode ser financiada por meio de três linhas de crédito da Caixa. Na Carta de Crédito FGTS – Material de Construção, que pode ser utilizada por famílias com renda máxima de R$ 2.160, o prazo máximo é de 60 meses e a taxa de juros é de 8% ao ano mais a TR (o que dá menos de 1% ao mês).

No caso do cartão magnético Construcard, o prazo para pagamento do empréstimo é de até 24 meses com juros de 1,9% ao mês. Um prédio que deseje diminuir seus gastos com energia pode utilizar o Caixa Condomínio, que é voltado para reformas e melhorias em edifícios, com juros de 12% ao ano e prazo de 36 meses.

O aquecedor solar permite abastecer a residência com água aquecida para banho, justamente o item da conta que mais consome energia elétrica. O equipamento escolhido precisa ter certificado do Inmetro para ser financiado pela Caixa. A vida útil de um sistema desse tipo é de cerca de 15 anos.

Em uma casa com cinco moradores, onde cada um toma banho diário de 10 minutos, a economia com o uso da energia solar, no final do mês, é de aproximadamente 110 kw/h, ou o equivalente a R$ 32,00. O gasto mensal médio de um chuveiro elétrico nas residências brasileiras fica em torno de 84 kwh/mês. (Agência Brasil)