Parlamentares visitam Laboratório de Produtos Florestais do Ibama

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho e o presidente do Ibama, Hamilton Casara, recepcionaram um grupo de parlamentares que vieram ao Ibama para conhecer o Laboratório de Produtos Florestais, unidade criada em 73, responsável pelo desenvolvimento de pesquisas e de tecnologias para o desenvolvimento sustentável, sobretudo o uso de madeira.

Dentre as áreas de atuação do Laboratório destacam-se os projetos de geração e transformação de energia com a utilização de biomassa (resíduos de origem florestal e agrícola) – insumo não poluente e renovável e alternativa para a crise de energia elétrica no país.

Durante a visita, Sarney Filho e os parlamentares conheceram como são feitos os módulos estruturais de casas populares com madeiras alternativas; a briquetagem,-processo de compactação de resíduos para a geração de energia com fins industriais e de substituição de lenha para uso doméstico; a fabricação de móveis com madeira alternativa não utilizada na indústria moveleira convencional; o laboratório de verificação da dureza, resistência e envergabilidade das madeiras para determinar sua aplicação em diversos usos como: habitação, postes, pontes, móveis, entre outros.

O laboratório também identifica a madeira pela estrutura celular, ou seja, sem as características da árvore: folhas, flores, galhos e casca, através de plaquetas (lâminas) contendo estruturas celulares (microscópicas) de várias espécies, que servem de referência para amostras colhidas em qualquer lugar.

O LPF/Ibama é uma referência nacional no setor madeireiro. Gera conhecimentos de aplicabilidade imediata de produtos florestais para o desenvolvimento sustentável. Entre os principais: os quatro módulos em madeira para o apoio da Estação Brasileira no Continente Antártico; a estrutura da Estação Científica no Arquipélago de São Pedro e São Paulo e em unidades funcionais do Ibama.
(Ibama)