PDA é maior financiador de projeto agroflorestal na Amazônia

Responsável pelo repasse de US$ 35 milhões para 188 projetos em todo o país, dos quais 144 apenas na Amazônia Legal, o Subprograma Projetos Demonstrativos (PDA) é hoje o maior financiador de sistemas agroflorestais na Amazônia.

A informação foi dada nesta terça-feira por Jorg Zimmermann, secretário técnico do PDA, órgão vinculado ao Programa Piloto para Proteção das Florestas Tropicais, durante o I Encontro Nacional de Participantes do PPG7, realizado em Cuiabá (MT).

Durante o encontro, o executor do Programa Demonstrativo dos Povos Indígenas (PDPI), Gersem Luciano, expôs os programas que deverão ser desenvolvidas sob sua coordenação.

A previsão é de que as propostas sejam aprovadas até outubro e implantadas em dezembro deste ano. Gersem é o primeiro indígena a coordenar um projeto do PPG7 em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

O PDPI é dirigido às comunidades indígenas da Amazônia Legal e seu principal objetivo é fomentar políticas públicas de desenvolvimento sustentável baseado em organizações locais.

O PDPI deverá abranger três áreas temáticas: proteção e monitoramento das terras já demarcadas, atividades econômicas sustentáveis e incentivo à valorização cultural. O PDPI teve início em 1999 com cerca de US$ 10 milhões provenientes de doadores da Alemanha, Japão e Inglaterra.
(InforMMA)