Greenpeace e Idec criticam decisão do Ibama sobre transgênicos

O Idec – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor e o Greenpeace criticaram a decisão do Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis de conceder um termo de referência à Monsanto para estudo do impacto ambiental da soja transgênica Roundup Ready, produzida pela empresa.

No termo são estipuladas as normas para a realização do EIA-Rima – estudo e relatório sobre impacto ambiental para a liberação do cultivo de plantas transgênicas.

As duas entidades elaboram há dois anos diretrizes para a avaliação de organismos geneticamente modificados, junto com um grupo especial do Conama – Conselho Nacional de Meio Ambiente. Em 1999, elas moveram ação contra a Monsanto e condicionaram a liberação do cultivo de transgênicos à realização do EIA -Rima.

A notícia da concessão do termo de referência à Monsanto surprrendeu o Idec e o Greenpeace por não ter sido discutido com o grupo do Conama. Ambas pretendem discutir o fato com o conselho e anunciaram que o estudo será feito pela E.labore e Cema, empresas de avaliação ambiental.
(ambientebrasil)