Construtora é multada por vazamento de gás

A construtora Queiroz Galvão foi multada neste sábado em R$ 98 mil pelo vazamento de GLP – gás liquefeito de petróleo de um duto da Petrobras, no km 20 da Rodovia Castelo Branco, uma das principais estradas do Estado de São Paulo.

Durante obras do rodoanel um bate-estaca da empresa perfurou o duto e deixou escapar o gás. A construtora, que é contratada pelo governo do Estado, teve a multa aplicada pela Cetesb – Companhia Estadual de Tecnologia de Saneamento Ambiental.

A Dersa, órgão do Estado que contratou a Queiroz Galvão, e a Petrobras, montaram uma comissão de técnicos para investigar ocaso. Representantes da estatal anunciaram que o resultado das investigações sobre o acidente deve sair num período de 10 a 15 dias.

O vazamento ocorreu na manhã de sexta-feira. Moradores tiveram que ser removidos de suas casas e a energia elétrica precisou ser cortada durante horas por causa da ameaça de explosão. A Rodovia Castelo Branco permaceu interditada até o final da noite.
(ambientebrasil)