Ibama multa fazendeiro em 200 mil reais

O Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis do Amazonas decidiu multar o fazendeiro baiano Jorge da Silva, em R$ 200 mil, por crime ambiental.

Ele é apontado como responsável pelo desmatamento de 2.000 hectares de floresta nativa entre as cidades de Extrema (RO) e Lábrea (AM).

Na sexta-feira passada, o Ibama de Rondônia multou em R$ 120 mil o advogado pernambucano Ananias Vieira Lins por um desmatamento de 1.200 hectares entre as duas cidades.

Eduardo Costa, chefe da Divisão de Controle e Fiscalização do Ibama do Amazonas, disse que os desmatamentos são um sinal de que a fronteira agropecuária de Rondônia está se expandindo para a região sul do Amazonas -Estado onde 98% da cobertura vegetal está intacta. Segundo Costa, 250 mil árvores foram derrubadas, nos dois desmatamentos.
(Folha Online)