Hidrogênio pode ser a energia do futuro

Uma fonte de energia limpa, inofensiva ao meio ambiente e inesgotável parece uma quimera.

Pois o hidrogênio é uma possibilidade real. Células de energia movidas a hidrogênio teriam como resíduo água, em vez dos detritos poluentes resultantes da queima de combustíveis fósseis.

A idéia é tão promissora que até grandes empresas petrolíferas estão investindo nas pesquisas.

A britânica Shell e a amerixana Chevron, por exemplo, montaram divisões de projetos de hidrogênio. “Foi o mesmo com o petróleo.

Ele esteve de baixo da terra por séculos sem ser usado porque não havia tecnologia para
transforma-lo em gasolina”, diz Flavin.

A utilização em massa de hidrogênio como combustível não depende do esgotamento das reservas de petróleo, afirma o pesquisador americano: “Não é preciso acabar o petróleo, assim como não foi preciso acabarem as pedras para se encerrar a Idade da Pedra. É tudo uma questão de inovação
tecnológica”.

Parece um caminho óbvio a seguir. Mas o recente plano energético do presidente americano, George W. Bush, anunciado em maio, contradiz a tendência de investir em energia limpa. Bush declarou que a maior potência do planeta não cumprirá o Protocolo de Kioto (que prevê a redução de
emissões).

Em seguida, anunciou a construção de 1300 usinas de geração de energia. “Bush terá de rever essa decisão. Os europeus já estão pressionando”, diz Flavin.(www.ecosolidariedade.com.br )