Bactéria se alimenta de tóxico industrial

Um grupo de pesquisadores do Departamento de Microbiologia da Universidade do Sul de Illinois, descobriu que duas variedades das bactérias Dechloromonas, comem benzeno, uma substância orgânica altamente tóxica. Os cientistas ainda vão batizar as duas variedades, que permanecem com designações RCB e JJ. A expectativa é que que outros organismos com características semelhantes sejam encontrados no futuro.

O benzeno é uma substância utilizada nos meios industriais. Foi descoberta no ano de 1825 pelo cientista Michael Faraday. É líquido e incolor à temperatura ambiente e é um excelente solvente para borracha e vários tipos de resina. O benzeno é pouco solúvel em água e pode ser extraído a partir do petróleo, mas isso não significa que a bactéria recém-descoberta possa destruir o resíduo de petróleo.

Essa pesquisa será publicada na revista científica britânica “Nature” (www.nature.com) mas a grande novidade é que essas bactérias, além de comerem o benzeno não precisam de ar para viver.

E é a grande importância de encontrar um organismo que come benzeno e nem pede ar em troca. Simples: ele pode ser usado para descontaminar ambientes que não são – na sua maioria – muito ventilados, como por exemplo lençóis freáticos.

Segundo John Coates, um dos cientistas envolvidos na descoberta, “a biodegradação microbiana anaeróbica do benzeno foi demonstrada pela primeira vez na metade dos anos 90, mas levou até agora para que se isolassem os primeiros organismos capazes desse metabolismo”, afirma. (ambientebrasil)