Novas cores para seleção do lixo incentivarão a reciclagem e preservação

Para facilitar e incentivar a coleta seletiva do lixo, as campanhas de educação ambiental e a reciclagem, os coletores e os transportadores se basearão em novas cores para identificar os vários tipos de resíduos: azul (papel/papelão), vermelho(plástico), verde (vidro), amarelo(metal), preto(madeira), laranja (perigosos), branco(ambulatoriais e de serviços de saúde), roxo(radioativos), marrom (orgânicos). O cinza identificará os resíduos não recicláveis, misturados, ou contaminados, que não podem ser reutilizados.

Com a observação da nova tabela de cores em todo o país, a Resolução 275/2001 do Conama – Conselho Nacional de Meio Ambiente, espera reduzir o crescente impacto ambiental associado à extração, geração,beneficiamento, transporte, tratamento e destinação final de matérias-primas, contribuindo, assim, para aliviar os problemas causados pelos lixões e aterros sanitários manipulados pela população a céu aberto.

O Conama recomenda a adoção do novo código de cores para os programas educativos e de coleta seletiva mantidos pela iniciativa privada, cooperativas, escolas, igrejas, Ongs, e demais interessados em contribuir para a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável.

Objetos úteis e decorativos reciclados do lixo seletivo foram expostos no evento “Brasil Mostra Brasil”, que a gerência executiva do Ibama da Paraíba promoveu na semana passada na multifeira do Espaço Cultural. Os trabalhos foram resultado do curso realizado pela Oficina de Reciclagem que o Ibama regional mantém há três anos para capacitar grupos e multiplicadores de difusão do aproveitamento de resíduos. Maiores informações sobre o assunto podem ser obtidas com Gutemberg na assessoria de imprensa do Ibama na Paraíba: (83)2187209.
(IBAMA)

Esta entrada foi escrita emClipping
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5