CONTINUA LIMITADA A VISITAÇÃO NO PARQUE ESTADUAL DE IBITIPOCA NESTE CARNAVAL

Neste feriado de carnaval, os amantes da natureza, especialmente aqueles que pretendem visitar o Parque Estadual de Ibitipoca, na região de Lima Duarte- MG, devem ficar atentos. A limitação de visitação pública no Parque estipulada pela portaria Nº 90 (06/08/01) do Instituto Estadual de Florestas (IEF) continua valendo.

Esta limitação permitiu a efetivação de diversas ações para recuperação dos danos ambientais sofridos pelo Parque devido ao excesso de turismo. Para dar continuidade à implementação de medidas corretivas e preventivas e aos estudos que visem o pleno restabelecimento dos atributos naturais e da biodiversidade do Parque, a portaria determina que:

O número de visitantes fica limitado
 a 300 pessoas, por dia, (segunda a sexta-feira) – incluindo os campistas
 800 pessoas, por dia (sábados, domingos e feriados) – incluindo os campistas
 10 barracas na área de camping, não excedendo a 30 pessoas (segunda a sexta-feira)
 15 barracas na área de camping, não excedendo a 45 pessoas (sábados, domingos e feriados)
 Fica limitado a 30 o número de vagas no estacionamento do Parque em qualquer dia

A portaria determina ainda que, a Administração do Parque irá regulamentar os locais onde será permitida a visitação pública. As trilhas, acessos secundários e sítios de visitação bloqueados para as ações de recuperação são considerados áreas intangíveis, até o restabelecimento de suas condições normais de uso.

Esta limitação de visitas somente não se aplica aos visitantes pesquisadores, técnicos e escolares, cujas visitas se enquadrem dentro dos objetivos científicos, técnicos e educadores no interior da Unidade de Conservação e que estejam previamente agendadas junto à Administração do Parque.

Ibitipoca

Criado pela Lei nº 6.126, de 04 de julho de 1973, o Parque Estadual de Ibitipoca chama a atenção dos turistas por suas inúmeras belezas naturais. São 1.488 hectares que reúnem uma das mais encantadoras paisagens do Estado. Neste local é possível desfrutar de momentos agradáveis na área de camping, com infra-estrutura completa com lanchonete, churrasqueiras, anfiteatro, além de poder apreciar espécies variadas de orquídeas e bromélias e o tapete de líquens, com coloração branca e vermelha, que cobre o solo sob as árvores.

O acesso do público ao Parque iniciou-se em 1987 e no ano de 2000, o número de visitantes por mês nesta unidade de conservação que chegou a 4.000, o que vinha causando danos significativos ao meio ambiente. “O excesso de atividades desenvolvidas no interior desta unidade de conservação, relacionadas à visitação pública, causou diversos impactos ambientais como a exaustão das trilhas, estradas, grutas, comprometimento de poluição de recursos hídricos e sobrecarga da infra-estrutura de apoio”, explica o Diretor Geral do IEF, José Luciano Pereira.

Segundo o diretor, a decisão de limitar a visitação no Ibitipoca é necessária para que o IEF possa desenvolver trabalhos técnicos com o objetivo de restabelecer as condições naturais do Parque, em seus elementos constitutivos da biodiversidade.

O Parque possui também várias grutas em formação de quartizitos. Entre elas se destacam: a Gruta da Cruz, dos Três Arcos, dos Viajantes e a do Pião. Os riachos e rios que cortam o parque, como o Rio do Salto, Rio Vermelho e o Córrego do Monjolinho, formam em alguns pontos belas cachoeiras, piscinas naturais e praias, com destaque para a Ponte de Pedra, a Catarata do Chuveiro, a Prainha e o Lago dos Espelhos.

Várias espécies ameaçadas de extinção. vivem no Parque Estadual do Ibitipoca, entre eles: o barbado, o guigó, o coati, o tapeti e a cuica-verdadeira, a onça-parda e o lobo-guará, que “sem cerimônia” presenteia os turistas com suas aparições pelo camping e em outras áreas do Parque. ( Ascom Parque Nacional Ibitipoca)

Esta entrada foi escrita emClipping