EMISSORAS DE RÁDIO E TV DIVULGARÃO NOTÍCIAS SOBRE O DIA D CONTRA A DENGUE

A Abert – Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e TV está mobilizando mais de 2,5 mil emissoras de rádio e 206 emissoras de televisão associadas para que divulguem o assunto dengue como pauta prioritária em suas programações. “É preciso mobilizar os nossos associados com notícias de caráter não apenas informativo, mas também educativo”, afirma a assessora da entidade e membro do Comitê Nacional de Mobilização Social contra a Dengue, Stella Cruz.

O Comitê Nacional foi instalado em 1º de outubro com a função principal de discutir ações que envolvam todos os segmentos sociais no combate à dengue. A coordenação é exercida pela Funasa – Fundação Nacional de Saúde, que está articulando as ações preparativas para o próximo dia 23 de novembro, o Dia D de combate à dengue.

Sobre a instalação do Comitê, Stella Cruz considera muito importante haver um órgão, no caso a Funasa, articulando as ações de comunicação da campanha. “Temos certeza de que os nossos associados irão contribuir muito para o esclarecimento e o engajamento da população na campanha de combate à dengue”, disse.

CNC adere a campanha de combate a dengue

No ano passado, cerca de 35% dos funcionários filiados à CNC – Confederação Nacional do Comércio contraíram dengue e tiveram de paralisar suas atividades por algum tempo. O grande impacto na saúde e na produtividade de seus afiliados é um dos motivos que levou a Confederação Nacional do Comércio a se engajar na Campanha de Mobilização Social contra a Dengue.

A entidade fará a divulgação da campanha e a distribuição de material gráfico em todas as suas filiais e principalmente em estabelecimentos comerciais. Além disso, as redes de televisão Sesc/Senac veicularão chamadas educativas em suas programações.

“É fundamental que todos os setores da sociedade se tornem parceiros na luta contra a dengue e que cada um dê a sua contribuição na tarefa de sensibilizar a população para o controle dos focos do mosquito”, afirmou o chefe do núcleo médico da Confederação, Alexandre de Marca.
(Agência Brasil)