CENTRO DE BIOMASSA PROPÕE USO DE SERRAGEM PARA GERAR ENERGIA NO PARÁ

O município de Ulianópolis, localizado no sudoeste do Pará, pode ser alvo de um mais um projeto alternativo para geração de energia no país, desta vez, a energia produzida por resíduos de serrarias. A idéia foi sugerida, recentemente, pelo Cenbio – Centro Nacional de Referência em Biomassa – entidade vinculada ao MCT – Ministério da Ciência e Tecnologia.

O Cenbio realizou, a pedido do Ministério, um estudo detalhado do local, com o objetivo de detectar a melhor solução para amenizar dois problemas que o município enfrenta há anos: a precariedade do sistema de abastecimento elétrico e a incidência de doenças respiratórias provocadas pela poluição do ar.

A poluição é causada pelo carvão vegetal produzido por 16 serrarias lá existentes, já que o extrativismo de madeira consiste na principal atividade econômica da cidade.

De acordo com os técnicos do centro, o desenvolvimento, em Ulianópolis, de um projeto que utilize essa alternativa de energia não apenas supriria as carências de transmissão de eletricidade no município como também de todo o sudoeste do Pará.

“A tecnologia não é inédita no Brasil. Está sendo desenvolvido trabalho semelhante em Manaus (Amazonas). Mas tem de novo o fato de ser integrado”, contou a coordenadora do estudo, Suanir Teixeira Coelho – que também é secretária executiva do Cenbio. Segundo ela, o projeto resolverá de uma única vez a questão do uso sustentável da madeira na área e suprirá o fornecimento de energia elétrica para a população.

De acordo com os técnicos envolvidos no trabalho, Ulianópolis sofre com a falta constante de energia elétrica por conta das falhas no sistema interligado de transmissão. Tanto que algumas vezes, os moradores chegam a passar até 24 horas no escuro.
(Agência Brasil)