FUNASA ALERTA PARA POSSÍVEL EPIDEMIA DE DENGUE NO RIO

O Coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue, da Funasa – Fundação Nacional de Saúde, Giovani Coelho, disse hoje que os mata-mosquitos, agentes responsáveis pelo combate à dengue no Rio visitaram só este ano metade dos domicílios cariocas, e alertou que essa mobilização não cumpriu os 80 por cento de cobertura determinada pelo Ministério da Saúde, para evitar uma nova epidemia da doença.

Ainda segundo o Coordenador do Programa, a deficiência no trabalho dos agentes de controle da doença e o aumento da infestação do mosquito Aedes aegypti multiplicam as chances de se repetir a epidemia registrada no Rio no ano passado e que causou 87 mortes.

A Secretaria Municipal de Saúde admitiu que os níveis de infectação do mosquito na cidade estão acima dos considerados seguros.

Recomendações A população do Rio de Janeiro terá uma lista de atividades diárias no combate ao mosquito transmissor da dengue. A lista, formulada pela Secretaria Municipal de Saúde, contém 23 itens detalhando o que os moradores devem fazer no dia-a-dia, para evitar o surgimento de focos do Aedes aegypti.

As listas de controle diário serão distribuídas gratuitamente pelos agentes de saúde, escolas municipais, associações de moradores e outros locais que integram a rede de combate à doença.
(Agência Brasil)