ESTUDO RELACIONA MALÁRIA E ALTERAÇÕES NO CLIMA

Cientistas norte-americanos e britânicos divulgaram resultados de um estudo, indicando que as mudanças climáticas, além de causarem elevamento na temperatura média do planeta, podem estar ligadas ao aumento dos casos de malária no leste da África, onde a malária mata cerca de 3 mil pessoas por dia, e o número de casos cresceu em algumas áreas dessa região durante as últimas décadas.

O estudo contraria uma pesquisa anterior que imputa o aumento dos casos à resistência a drogas e ao crescimento da população, e não ao aquecimento global. No entanto, os cientistas disseram que o fato do aumento nos casos de malária acompanharem as tendências de aquecimento no leste africano pode não ser só uma coincidência.

“Não estamos tentando dizer que temos provas convincentes e conclusivas de que a mudança no clima está causando a malária, mas da mesma forma não concordamos com os outros autores”, disse o professor Mike Hulme, climatologista da Universidade de East Anglia, na Inglaterra. “Queremos deixar aberta a possibilidade de que a mudança climática pode estar causando a elevação (nos casos) da malária.”

De acordo com Hulme, as temperaturas aumentaram 0,15 grau Celsius por década, de 1970 a 1998, em regiões do leste da África. Acredita-se que o aquecimento do clima é o principal responsável, pois temperaturas mais elevadas nas regiões do leste africano poderiam estender a temporada de transmissão, de modo que mais pessoas seriam expostas ao parasita da doença. A malária é a enfermidade tropical mais letal do mundo. Ela infecta 300 milhões a 500 milhões de pessoas anualmente e mata entre 1 milhão a 2,7 milhões, a maioria crianças africanas.

No Brasil

O Professor Titular do Depto. de Ciências Biológicas e Coordenador do Programa de Mudanças Ambientais Globais e Saúde (PMAGS), Ulisses Eugênio Cavalcanti Confalonieri também realizou e continua desenvolvendo estudos que relacionam epidemias de doenças tropicais transmissíveis às mudanças climáticas e fenômenos como El niño.(ambientebrasil com agência Internacionais)