MACUXI É ENCONTRADO MORTO NA TERRA INDÍGENA RAPOSA/SERRA DO SOL

O indígena Macuxi, Aldo da Silva Matos, da comunidade de Lage, em Roraima, desapareceu no dia 2 de janeiro, depois de se dirigir à Fazenda Retiro, localizada na terra indígena Raposa/Serra do Sol, onde foi buscar um bezerro de sua propriedade. Nesta quinta-feira (09/01) o corpo do indígena foi encontrado enterrado numa cova rasa à 1.500 metros da sede da fazenda.

A comunidade indígena suspeita que o crime tenha sido cometido por dois empregados da fazenda que estão foragidos. O proprietário da fazenda, Francisco das Chagas de Oliveira da Silva, é reconhecido como inimigo dos índios e responde judicialmente por tentativa de homicídio contra outro indígena Macuxi.

No dia 6, o Conselho Indígena de Roraima (CIR) solicitou providências a Polícia Federal e a Funai/RR. O delegado da Polícia Federal não ouviu depoimentos e impediu que os índios acompanhassem as buscas por Matos e até ontem não nada havia sido apurado.
Por sua vez, o fazendeiro, que é vereador do município de Uiramutã, acionou a Polícia Militar para fazer a sua segurança.

O Comando da PM enviou 30 policiais do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate) que estão no interior da fazenda.
O CIR está solicitando do Ministério da Justiça o envio de agentes da Policia Federal para que faça a remoção do corpo e proceda as perícias necessárias ao esclarecimento do crime.Além disso, solicitará também a retirada imediata do fazendeiro da área indígena para evitar novas violências por parte dos invasores.

A terra indígena Raposa/Serra do Sol foi demarcada em 1998 e aguarda apenas a assinatura do decreto de homologação pelo presidente da República. A Funai já está procedendo a retirada dos invasores, com o levantamento das benfeitorias. Alguns deles resistem em desocupar a área e o clima é de permanente tensão na região.

O Cimi espera do novo governo, providências para que sejam punidos os responsáveis por mais esta violência e que conclua, de uma vez por todas, a homologação e desintrusão da terra indígena Raposa/Serra do Sol, como um primeiro ato simbólico de compromisso com os direitos dos povos indígenas no Brasil.( Amazônia.org/ Conselho Indigenista Missionário)