CHUVAS CAUSAM 17 MORTES EM MINAS

Até as 19 horas desta quinta-feira (16), 17 pessoas foram encontradas mortas após acidentes provocados pelas chuvas no estado de Minas Gerais durante a madrugada. Entre os acidentes, onze pessoas foram soterradas no aglomerado do Morro das Pedras, região oeste de Belo Horizonte, quando um deslizamento de terra atingiu dois barracos.

Os números oficiais da Coordenadoria da Defesa Civil de Minas Gerais são de 10 mortes em Belo Horizonte, 3 em Contagem, na região metropolitana da capital e outros 4 no interior do estado.

Até o início da noite de ontem foram retirados cinco corpos do Morro das Pedras, sendo quatro meninos e uma menina. Permanecem desaparecidas outras cinco pessoas da mesma família, com idades entre 3 e 19 anos, que estavam nas casas no momento do desabamento.

Auxílio

O presidente em exercício José Alencar informou ontem, por meio do porta- voz do Palácio do Planalto, André Singer, que o governo poderá liberar recursos para as cidades de Minas Gerais atingidas pelas fortes chuvas dos últimos dias. Acompanhado pelos ministros da Integração Nacional, Ciro Gomes, e das Cidades, Olívio Dutra, Alencar embarcou para Belo Horizonte, a fim de analisar a situação com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), e com os prefeitos dos municípios afetados, entre os quais Belo Horizonte.

Segundo André Singer, o governo fará um estudo da situação no estado e analisará todas as formas para ajudar a reconstrução dos locais afetados. “As medidas serão estudadas a partir da verificação mais precisa da situação. Vão ser estudadas todas as possibilidades para ajudar as cidades”, disse o porta-voz.

De acordo com o Palácio do Planalto, pelo menos 20 municípios mineiros estão em estado de calamidade pública. Ao saber da gravidade da situação em Minas Gerais, José Alencar telefonou para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que estava no Equador, para lhe informar sobre o problema no estado e sobre a decisão de ver de perto os estragos provocados pelas chuvas.

“O objetivo é prestar imediata solidariedade à população mineira e examinar, junto com o governador do estado e os prefeitos das cidades atingidas, as medidas a serem tomadas”, declarou o porta-voz. Segundo André Singer, Alencar irá relatar a Lula o resultado da visita a Minas Gerais para que seja, enfim, discutido o tipo de ajuda a ser oferecido ao estado.

Recursos

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse que irá solicitar ao presidente em exercício, José Alencar, a edição de uma medida provisória que garanta “créditos emergenciais específicos” para socorro às vítimas das chuvas no estado e para realização de obras preventivas. “Estamos todos consternados pelas vítimas”, disse.

Aécio preferiu não adiantar o valor dos recursos que serão pleiteados pela administração estadual e pela prefeitura da capital ao governo federal.

Petrópolis

Petrópolis, cidade da região serrana do Rio de Janeiro, também poderá receber recursos federais. Os prejuízos no município fluminense são da ordem de R$ 6 milhões. “Nesse momento, o governo está estudando a possibilidade de contribuir para a reconstrução da cidade (Petrópolis)”, disse ontem Singer.(AE/Gazeta do Povo)