RELATÓRIO MOSTRA EXPANSÃO DE ÁREA CULTIVADA COM TRANSGÊNICOS

No ano passado, 58,7 milhões de hectares foram cultivados com organismos geneticamente modificados (OGMs) no mundo todo, 6,1 milhões de hectares a mais do que em 2001. A informação consta do levantamento realizado pelo Serviço Internacional para Aquisição de Aplicações Agrobiotecnológicas (Isaaa, na sigla em inglês) e disponibilizada esta semana.

Segundo a entidade, no Brasil não foi feita pesquisa porque o cultivo comercial de transgênicos não é permitido. O documento da Isaaa mostra que a produção de soja se mantém como a principal cultura a utilizar a biotecnologia, com crescimento de 10% (36,5 milhões de hectares), excedendo pela primeira vez em mais de 50% a área plantada com soja convencional em termos globais.

Por sua vez a área plantada de milho teve crescimento de 27%, chegando a 12,4 milhões de hectares, a lavoura de canola se expandiu em 11%, indo para 3 milhões de hectares, enquanto que as plantações de algodão mantiveram sua área plantada global de 6,8 milhões de hectares.

Estados Unidos se mantêm como os maiores produtores de transgênicos, com 39 milhões de hectares, sendo seguidos da Argentina com 13,5 milhões de hectares (aumento de 14% em relação a 2001). A colômbia aprovou o plantio de OGM no ano passado quando foram cultivados 2 mil hectares de algodão. Honduras também se tornou o primeiro país da América Central a cultivar transgênicos também com o plantio de algodão. Uruguai e México também tiveram áreas de transgênicos em 2002.(Agência Brasil)