BIOTECNOLOGIA É ÁREA DE INTERESSE NA COOPERAÇÃO COM CUBA

O Ministério da Ciência e Tecnologia quer ampliar a cooperação com Cuba, sobretudo na área de biotecnologia. De acordo com o ministro Roberto Amaral, essa é uma área fundamental para a agricultura brasileira. “Esse é o quadro geral do esforço que nós estamos fazendo com todos os países com os quais temos convênio”, informou o ministro, ao receber o embaixador de Cuba, Jorge Lezcano Perez.

“Vim aqui para saudar o ministro e desejar-lhe êxito nessa grande responsabilidade. Vamos também conversar sobre a possibilidade de cooperação entre os ministérios ligados à ciência e tecnologia de Cuba e do Brasil, para examinar as ações que podem ser feitas e os efeitos dos acordos que já existem entre os ministérios”, afirmou o embaixador.

Lezcano Pérez informou que, no final do ano passado, foi firmado um amplo convênio de colaboração entre os dois países, com diversos projetos que deverão ser colocados em prática a partir deste ano. “A colaboração anterior foi frutífera entre as instituições de ciência e tecnologia de Cuba e do Brasil. As áreas prioritárias são biotecnologia, informática e telecomunicações”, disse o embaixador.

Na área de medicina, há projetos de pesquisa conjunta onde também são muito promissoras as possibilidades de colaboração, acredita o embaixador. “Há também interesse em trocar experiências na área da indústria açucareira, sobretudo na área de produção de álcool como combustível e para mistura na gasolina, como já faz o Brasil, e também na produção de energia elétrica, como elemento alternativo ao petróleo”, sinalizou.

O embaixador também lembrou que há conversações sobre a experiência brasileira do Pró-álcool e que, em dezembro do ano passado, uma delegação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) acompanhou empresários brasileiros que participaram de um seminário sobre oportunidades de negócios com empresários cubanos, em Havana. No evento foi discutida a possibilidade de produzir álcool a partir da cana-de-açúcar.

Além disso, Cuba oferece bolsas para brasileiros que queiram estudar medicina, educação física, engenharia e ciências exatas.(MCT)