FRITJOF CAPRA APRESENTA PROPOSTAS PARA A MINSTRA MARINA SILVA

O físico austríaco Fritjof Capra, um dos fundadores do Centro de Ecoalfabetização de Berkeley, na Califórnia (EUA) e autor de livros como “O Tao da Física” e “O Ponto de Mutação”, apresentou neste último domingo (26), à ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, proposta de educação ambiental voltada a estudantes dos ensinos básico e fundamental brasileiros. O encontro ocorreu no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre (RS), onde Capra participou da programação do 3º Fórum Social Mundial.

Para Capra, um dos mais importantes teóricos do pensamento sistêmico da atualidade, a sobrevivência da humanidade nas próximas décadas dependerá do entendimento da alfabetização ecológica. Capra disse que o ser humano só alcançará a sustentabilidade se aprender a viver como as comunidades naturais de insetos e plantas que, em simbiose, protegem o ambiente a sua volta. Segundo o físico, os projetos dos centros de eco-alfabetização de Berkeley se baseiam na justiça social e na dignidade humana, relacionadas a uma sustentabilidade ecológica.

A criação de uma verdadeira força-tarefa voluntária internacional para tornar o Brasil um exemplo de nação para o mundo foi outra proposta que o físico apresentou à ministra durante o encontro. Para isso, ele sugere reunir grandes especialistas de todo o mundo em áreas como alfabetização ecológica, agricultura orgânica e energia para que, com suas idéias, seus projetos e suas experiências, possam contribuir com o desenvolvimento de novas políticas públicas no país.

Segundo Capra, “existe toda uma rede de pessoas e organizações não-governamentais em todo o mundo dispostas a ajudar o Brasil. Personalidades como Hazel Henderson, Amory Lovins, Vandana Shiva e tantos outros vêm desenvolvendo conhecimentos específicos durante décadas, e a minha proposta é articular uma série de diálogos entre pensadores e cientistas das mais variadas áreas para tornar possível o projeto brasileiro”.

A ministra do Meio Ambiente, favorável às propostas de Capra, disse que o ministério será o grande responsável pela tarefa de inserir a questão ecológica no conjunto das políticas públicas do país, mas a realização dos projetos terá que ser conjunta, envolvendo outros ministérios. Capra e Marina acreditam que os primeiros contatos para a realização de um grande encontro envolvendo o presidente Luís Inácio Lula da Silva com essas organizações, pensadores e cientistas de todo o mundo possa ocorrer em abril deste ano.
(ambientebrasil)