CPI DA CÂMARA ASSISTE VÍDEOS COM IMAGENS DE BIOPIRATARIA

A CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara Federal sobre a Biopirataria apresentou nesta quarta-feira (29), quatro fitas de vídeo entregues à Comissão pelo funcionário do Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, Amarildo Geraldo Formentini, que foi exonerado por ter apreendido um carregamento ilegal de madeira do prefeito de Porto de Moz, no Pará, Gerson Salviano Campos.

Em depoimento aos deputados nesta semana, o prefeito negou qualquer envolvimento na extração ilegal de madeira. Um dos vídeos mostra, contudo, imagens da apreensão de madeiras transportadas em balsas pertencentes ao prefeito e ao seu irmão. Depois de apreendido, o produto foi entregue à guarda do próprio Gerson Salviano, e, no dia seguinte, foi transportada para o Porto de Breves, no Pará, de onde seguiu para a Europa.

NOTAS FALSAS

O segundo vídeo apresenta outro depoente da CPI, Nei Carlos Guimarães, proprietário de uma madeireira no Rio de Janeiro, vendendo notas fiscais falsas para permitir o transporte de carregamentos ilegais de madeira entre a Bahia e o Espírito Santo. Em seu depoimento à Comissão, o empresário tinha negado participação no esquema de notas falsas.

Os outros dois vídeos mostram imagens da venda de ATPF – Autorizações para Transporte de Produtos Florestais e do corte ilegal de madeira em Marabá, no Pará. Quando perguntados sobre para quem faziam a extração, os homens que aparecem no vídeo afirmam tratar-se de um projeto de remanejamento do Ibama.
(Agência Câmara)