UFMT PROMOVE WORKSHOP SOBRE SEMENTES FLORESTAIS DA AMAZÔNIA

A UFMT – Universidade Federal de Mato Grosso promove, de 26 a 28 de fevereiro, no município de Alta Floresta, o 2º Workshop de Sementes de Espécies Florestais Nativas da Amazônia Meridional. A realização é da Faculdade de Engenharia Florestal, através do Projeto Rede de Sementes da Amazônia Meridional, em parceria com a Prefeitura de Alta Floresta e com o campus da Unemat nesse município. O evento acontece no Lions Clube local.

O Workshop se destina a produtores de sementes e mudas de espécies florestais, a profissionais e empresas das áreas florestal e ambiental, a instituições de ensino, a órgãos ambientais e a entidades governamentais e não-governamentais. As inscrições podem ser efetuadas em Cuiabá, na Faculdade de Engenharia Florestal da UFMT, ou em Alta Floresta, no Departamento de Engenharia Florestal da Unemat.

A realização do Workshop se justifica, segundo os organizadores, na medida que a qualificação de sementes arbóreas constitui a via principal para a certificação e comercialização de sementes de espécies florestais nativas e, para tanto, são necessários conhecimentos básicos sobre seleção de áreas de coleta e posterior marcação de matrizes.

A colheita, secagem, beneficiamento e armazenamento são operações com parâmetros específicos, dependendo da ecofisiologia da espécie e da morfologia de frutos/sementes. Sementes certificadas e mudas com qualidade fisiológica são exigidas legalmente na reposição florestal e na recuperação de áreas degradadas.

Além de apresentar parâmetros técnico-científicos na produção de sementes e mudas de espécies florestais nativas para certificação e comercialização e oferecer um curso de capacitação em produção de sementes de espécies florestais, o encontro tem, ainda, como objetivo fazer o lançamento, em Alta Floresta, do Projeto Rede de Sementes.

O projeto Rede de Sementes da Amazônia Meridional visa a estruturar uma rede de informações sobre produção, beneficiamento, armazenamento e comercialização de sementes e propágulos de espécies de florestas de ombrófila, estacional e de transição, no estados de Mato Grosso, Rondônia e Pará. A expectativa é que essa rede de informações promova o desenvolvimento do mercado de produção e a demanda do setor de sementes florestais de espécies nativas, envolvendo instituições do setor público e privado.

Outras informações sobre o curso ou sobre a Rede de Sementes podem ser obtidas pelos telefones [65] 615.8327, na UFMT, ou [66] 521.2041, na Unemat. Também pelo e-mail amazoniameridional@bol.com.br .
(Estação Vida – www.estacaovida.org.br)