Deputados devem avaliar falhas no caso Vicuña

Uma comissão formada por deputados federais deve ser formada até o fim do ano para avaliar as falhas que levaram ao desastre ambiental causado pela explosão do navio Vicuña, no dia 15 de novembro, no Porto de Paranaguá (PR). O pedido para a criação dessa comissão foi feito pela deputada Selma Schons (PT-PR). Segundo ela, o objetivo é que os parlamentares comecem a trabalhar no caso ainda em dezembro.

“O Paraná precisa contar com força federal nessa questão. Há várias entidades envolvidas no acidente e temos que exigir ações eficazes por parte delas”, disse a deputada. Depois da solicitação de instauração da comissão, ela precisa ser votada e aprovada na Câmara. “Já estou conversando com a presidência da casa para conseguirmos apressar essa votação.”

Choque – Selma visitou a Baía de Paranaguá juntamente com o ministro da Pesca, José Fritsch, três dias após a explosão. Na última segunda-feira (29), ela promoveu uma reunião entre procuradores federais e estaduais, em Curitiba (PR), para discutir medidas para prevenção de novos acidentes. “Fiquei chocada ao saber que nenhum porto brasileiro tem licença ambiental, que os acidentes são vistos como algo comum”. De acordo com ela, a comissão será um espaço para rediscussão da legislação portuária no Brasil.

Os deputados estaduais que compõem a comissão especial que investiga o acidente com o Vicuña vão se reunir nesta quinta-feira (2), com autoridades e empresários envolvidos no desastre. O encontro será na sede da Appa – Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina. Os parlamentares querem verificar o andamento da limpeza da baía e acompanhar as ações definidas no Termo de Compromisso Público assinado pelas empresas. (André Gonçalves – Gazeta do Povo/PR)