Degradação ambiental causa 25% das doenças, diz ONU

Dados do Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA) divulgados nesta segunda-feira (21) na capital queniana revelam que um quarto das mortes ou casos de invalidez por doenças infecciosas registrados no mundo estão relacionadas à degradação ambiental.

Todo ano, doenças infecciosas matam 15 milhões de pessoas e são consideradas a principal causa de mortalidade no mundo. Segundo a agência Efe, o documento apresenta diversas relações, como a do desmatamento com a febre amarela e o crescimento urbano não planificado com a tuberculose e a peste bubônica.

Outro fato preocupante apresentado no relatório é o ressurgimento de doenças que tinham praticamente desaparecido e o aumento delas por causa das mudanças na natureza causadas pelo homem.

No caso da malária, por exemplo, foi constatado que o desmatamento e a construção de estradas criaram um ambiente propício para a proliferação dos mosquitos transmissores da doença que mata, por dia, 3.000 crianças africanas.

Hiremagaur Gopalan, cientista do programa, afirmou que muitas soluções para estes problemas estão nas mãos do homem. “Uma grande percentagem das doenças pode ser prevenida se o meio ambiente for adequadamente administrado”, alertou. (Estadão Online)