Ministros vão ao Pará para acompanhar ações do governo para solucionar conflitos agrários

Os ministros do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, e do Meio Ambiente, Marina Silva, acompanham de perto a execução das medidas que buscam soluções para os conflitos agrários no Pará. Marina Silva viaja ao estado na próxima semana e Miguel Rossetto irá nesta quinta-feira (24) para receber a posse de duas áreas disputadas na justiça.

Na semana passada, o governo ganhou o direito de posse de duas glebas reivindicadas pela missionária Dorothy Stang, executada a tiros no dia 12 de fevereiro, a caminho do Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança. O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, visita o Pará nesta quinta-feira para receber a imissão de posse das áreas. Uma delas era reivindicada irregularmente pelo suposto mandante de executar a freira, o pecuarista Vitalmiro Bastos de Moura.

Marina Silva informou que o gabinete de reforço de medidas na região já está em fase de instalação. “Estamos em caráter de revezamento para o esforço conjunto de sustentação das ações do governo que já estavam em curso e continuarão em curso na região”, disse a ministra que participou da recepção ao príncipe das Astúrias e herdeiro do trono espanhol, Felipe de Borbón, e sua esposa, Letizia Ortiz, no Palácio do Planalto em Brasília (DF).

Nesta quarta-feira (23), integrantes de movimentos sociais se reuniram com representantes do governo para discutir a situação do Pará. Ao deixar o encontro, o deputado José Geraldo (PT/PA), que articulou a participação dos movimentos sociais no encontro, disse que o governo se comprometeu a garantir a presença do Exército e da Polícia Federal por mais tempo na região, conforme pediam as entidades.

Questionada sobre a permanência dos soldados no estado, Marina Silva disse que eles vão ficar no estado conforme a necessidade. “As tropas ficarão o tempo que for necessário”, afirmou. A ministra ainda respondeu que a decisão final caberá ao Ministério da Defesa. (Carolina Pimentel/ Radiobrás)