Gás de geladeira ainda preocupa o Ministério do Meio Ambiente

Apesar das indústrias brasileiras não produzirem mais geladeiras, ar-condicionado e até mesmo aerosol com CFC (clorofluorcarbono) – gás usado em refrigeração e que destrói a camada de ozônio, ele ainda exige atenção, porque ainda está presente nas máquinas produzidas antes de 1999, como geladeiras.

Para evitar a liberação dos gases dessas máquinas, o Ministério do Meio Ambiente está capacitando técnicos em refrigeração para lidar com as máquinas velhas. Em parceria com o Senai, a iniciativa está em teste em São Paulo. No projeto, os técnicos aprendem a não liberar o gás na atmosfera e levá-lo para uma central de renegeração, local onde é reciclado e pode ser usado novamente.

“É muito comum criar gelo no congelador e, às vezes, a pessoa vai com uma faca para tirar o gelo e acaba furando e liberando esse gás. Outra coisa, é que se a geladeira estragar, tomar cuidado para que o técnico que vai consertar seja muito cuidadoso para não liberar inultimente esse gás. Estamos treinando os refrigeristas para que eles evitem ao máximo liberar esse gás”, afirmou o diretor de qualidade ambiental do ministério, Rui de Góis, em entrevista à Rádio Nacional da Amazônia.

Solto na atmosfera, o CFC provoca buracos na camada de ozônio – responsável por impedir a entrada dos raios ultravioleta do sol na Terra. A exposição excessiva a esses raios pode causar câncer de pele, glaucoma, e afeta diversos animais e plantas.

Segundo Góis, a idéia é capacitar 35 mil profissionais nos próximos anos. Ele informou que o ministério está também buscando soluções para quem vive em comunidades onde não existem técnicos em refrigeração. “Quem tem uma geladeira num lugar que não tem centro de manutenção próximo, é muito difícil ter um mecânico que vá até lá, traga um cilindro para carregar o gás e injetar o gás novo dentro da geladeira”, explicou o diretor.

Em 1987, diversos países, por meio do Tratado de Montreal, firmaram o compromisso de substituir os gases CFC pelo HFC (hidrofluorcarbono), que não agridem a camada de ozônio.

Góis aproveitou para lembrar os cuidados que a população deve ter com a exposição ao sol no período das 10h às 16h, como o uso de bonés, camisetas e óculos escuros. “Hoje é uma questão de saúde pública, temos que estar tomando cuidados, porque o câncer de pele virou uma ameaça concreta”, destacou. (Carolina Pimentel / Agência Brasil)

Email this page
Esta entrada foi escrita emClipping
  • forum
  • imprimir
  • word
  • pdf
  • rss
  • twitter
  • facebook
  • digg
  • myspace
  • stumbleupon
  • aim
  • blinklist
  • blogger
  • blogmarks
  • buzz
  • connotea
  • delicious
  • diigo
  • fark
  • friendfeed
  • furl
  • google
  • linkedin
  • live
  • livejournal
  • magnolia
  • mixx
  • netvibes
  • netvouz
  • newsvine
  • propeller
  • reddit
  • slashdot
  • technorati
  • yahoo
  • forum
  • imprimir
  • word
  • pdf
  • rss
  • orkut
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5