Encontro debaterá projeto de proteção ambiental e desenvolvimento sustentável do Aqüífero Guarani

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná realiza no mês de abril, em Curitiba, o Encontro da Unidade Nacional de Execução do Projeto de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Sistema Aqüífero Guarani.

O projeto, desenvolvido pelos países abrangidos pelo aqüífero (Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai), tem o objetivo de planejar a gestão conjunta e o uso sustentável do maior reservatório de água doce do planeta. Representantes de oito estados brasileiros apresentam no encontro as informações reunidas sobre a reserva subterrânea de água.

Para criar subsídios que aumentem a participação do Paraná no projeto, foi instituído um grupo de trabalho em 2004, destinado a ampliar os conhecimentos sobre o aqüífero. Integram o grupo as secretarias do Meio Ambiente, Planejamento, Indústria e Comércio, Turismo e outros setores, como Mineropar – Minerais do Paraná e Sanepar – Companhia da Saneamento do Paraná. A Universidade Federal do Paraná e Organizações Não-Governamentais também participam como apoiadores.

Cerca de 130 mil metros quadrados do aqüífero se localizam no Paraná – só em território nacional sua extensão é de aproximadamente 840 mil metros quadrados, em mais sete estados. São quase 1,2 milhão de quilômetros quadrados que fazem dele a maior reserva de água doce do mundo.

As camadas do aqüífero encontram-se entre 500 e 800 metros abaixo do solo, mas também podem ocorrer em até 1,8 mil metros de profundidade. As reservas permanentes de água do reservatório são da ordem de 45 trilhões de metros cúbicos. Cerca de 2,9 milhões de paranaenses são abastecidos com água proveniente do reservatório. (Lúcia Nórcio / Agência Brasil)