Campanha de Vacinação das Américas beneficia cinco aldeias indígenas no Amapá

Cinco aldeias do Amapá fazem parte do mapa de ação da equipe técnica da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que está no interior do estado realizando a Campanha de Vacinação das Américas, que este ano tem como foco a população indígena.

Segundo a Funasa, o objetivo da campanha é fortalecer a vacinação de rotina em todos os países das Américas. Entre os fatores que justificam a prioridade dada aos povos indígenas, estão a baixa cobertura vacinal nas aldeias, a fragilidade das informações sobre imunização nestas áreas e a necessidade de estruturar a vacinação de rotina.

A campanha, desenvolvida pela Organização Pan-Americana de Saúde e pelo Ministério da Saúde, beneficia no Amapá as aldeias de Cumarumã, Cumenê e Uaçá (Oiapoque), Aramirã (Pedra Branca do Amaparí) e Missão Tirió, no Parque Montanhas do Tumucumac. Os trabalhos tiveram início na semana passada e se estenderão até o fim do mês.

Trinta e seis técnicos de enfermagem, seis enfermeiros e 88 agentes de saúde foram enviados às comunidades indígenas. Segundo a técnica de enfermagem da Funasa no Amapá Emília Seabra, a meta é atingir 95% de cobertura na vacina multidose e 100% na dose única.

“Para cumprir a meta, teremos que vencer as dificuldades de acesso. As aldeias estão localizadas em áreas distantes e, com as fortes chuvas que estão caindo na região, o deslocamento da equipe fica ainda mais difícil”, afirmou Emília Seabra. Ela disse, no entanto, que a equipe vai se empenhar “para levar a saúde através da vacina aos povos da floresta”.

De acordo com dados da Funasa, aproximadamente oito mil índios serão atendidos no Amapá. A prioridade é vacinar mulheres em idade fértil e as crianças. A campanha de vacinação visa prevenir várias doenças, entre elas a poliomielite, a difteria, o tétano, a tuberculose, a febre amarela e sarampo. (RAdiobras)