Pequim faz alerta após 40 casos de meningite por causa de marisco

As autoridades sanitárias de Pequim, na China, advertiram contra a ingestão de mariscos crus ou com pouco cozimento, depois de pelo menos 40 pessoas contraírem meningite após comerem caracóis aquáticos que não estavam bem cozidos.

Dezoito dos doentes permanecem hospitalizados, cinco deles em estado muito grave. Em um comunicado, o Escritório Municipal de Saúde solicitou o aumento dos controles de todos os produtos aquáticos, assim como a inspeção em supermercados, shoppings e restaurantes.

O departamento aconselha os moradores de Pequim a não comerem gambás, moluscos, rãs, lesmas, serpentes, caranguejos e pescados crus ou pouco cozidos.

Os doentes comeram um prato picante à base de caracóis amazônicos infectados com larvas Angiostrongylus cantonensis, um parasita procedente dos roedores.

As larvas invadem o sistema nervoso central e causam um tipo de meningite chamada meningoencefalite eosinofílica, que ainda não havia sido registrada na capital chinesa, mas teria aparecido em outras províncias do sul do país, segundo o jornal “China Daily”.

O caracol amazônico, muito apreciado na China, chegou ao país asiático na década de 80 e logo se tornou muito popular. (Folha Online)