Embrapa cria sistema que permite recuperar áreas desmatadas para pasto

Sessenta milhões de hectares de áreas desmatadas para a utilização como pasto na pecuária podem ser recuperados com o plantio agrícola. A idéia é da Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, que criou o Sistema de Integração Lavoura Pecuária.

O projeto estimula a parceria entre agricultores, produtores de grãos, e pecuaristas para uso comum de terrenos. Para possibilitar a integração é aplicado o sistema de rodízio, os agricultores plantam nas áreas desmatadas e após a colheita entregam o terreno com novo pasto para o criador de rebanhos.

Além de recuperar as áreas, o sistema diminui o desmatamento de novos terrenos para a plantação de pasto, garante o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Marcio Portocarrero.

“Se a gente consegue, por meio de tecnologia, reintroduzir 60 milhões de hectares degradados pelo pasto. Nós evitamos desmatar novos 60 milhões de hectares, preservando o meio ambiente, além de gerar empregos,” afirmou.

Segundo o pesquisador da Embrapa, engenheiro agrônomo Luiz Carlos Balbino, “a importância do projeto está na possibilidade de produzir diferentes culturas em um mesmo terreno, gerando equilíbrio para o meio ambiente e lucro para a agropecuária”.

O sistema de integração é financiado pelo BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, e pelo Fundo Constitucional do Centro-Oeste. O limite de empréstimo é de R$ 300 mil por produtor. (Michel Medeiros/ Voz do Brasil)