EUA liberam acesso a genes de vírus da gripe

Reagindo a críticas sobre a falta de acesso da comunidade científica a informações sobre a gripe, os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA puseram num banco de dados aberto ao público mais de 650 genes de vírus da doença isolados nos Estados Unidos.

A agência também se comprometeu a liberar imediatamente novas informações sobre a genética da gripe que venham a ser geradas – incluindo do vírus letal H5N1, caso ele se manifeste nos Estados Unidos.

Vários cientistas vinham pressionando os laboratórios que pesquisam gripe a partilhar mais dados sobre os genes do vírus, principalmente do H5N1, que até agora já matou 141 pessoas em todo o mundo. Alguns países afetados pelo vírus não permitem a publicação dos dados, e parte da comunidade científica também não parece interessada me contar o que sabe, para preservar a prioridade nos caso de alguma descoberta. (Estadão Online)