Força-tarefa do Ibama vai analisar projetos de assentamentos em Anapu/PA

O Ibama vai organizar uma força-tarefa para analisar os projetos dos assentamentos situados na Gleba Bacajá, município de Anapu, Pará, com o fim de viabilizar a liberação das ADMs – Autorizações de Desmatamento nas áreas de três hectares de cada lote.

A decisão foi transmitida na quinta-feira (21), em Anapu, pelo Diretor de Proteção Ambiental, Flávio Montiel, durante reunião com representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Anapu, da Fetagri, da Comissão Pastoral da Terra e das indústrias madeireiras da região.

A constituição da força-tarefa foi decidida durante encontro de Flávio Montiel com o Diretor de Ordenamento da Estrutura Fundiária do Incra, Marcos Kowarick, no dia 20, em Altamira. O grupo de técnicos da Diretoria de Florestas, da Superintendência de Belém e da Gerência de Marabá chega a Altamira a partir da próxima segunda-feira e vai começar a análise dos 68 projetos do Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança, criado pela missionária Dorothy Stang, protocolados no dia 18 pelo Incra no Ibama de Altamira.

Segundo Flávio Montiel, “os técnicos vão fazer uma análise rigorosa dos projetos à luz da Instrução Normativa 75/05, que trata sobre projetos assentamentos, utilizando-se o novo sistema de controle do transporte de produtos florestais, o Documento de Origem Florestal”.

Transamazônica liberada – A liberação das ADMs é um dos pontos da pauta de reivindicação dos agricultores que bloquearam desde o dia 15 a rodovia Transamazônica. A pista só foi liberada no dia 20 após negociações com o superintendente regional do Incra em Santarém, Pedro Aquino de Santana, e com o chefe da Unidade Avançada do Instituto em Altamira, Bruno Kempner.

Os representantes do Incra e das lideranças dos assentados firmaram um cronograma de reuniões para definir a execução do plano de trabalho relacionado ao atendimento das reivindicações apresentadas, que incluem o ordenamento fundiário e a aplicação dos recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf em melhorias na infra-estrutura. (Kézia Macedo/ Ibama)