Reserva de gás pode atrapalhar conservação

O mapa de áreas prioritárias marinhas do Brasil, aprovado esta semana pelo Ministério do Meio Ambiente, se for levado a sério, poderá entrar em conflito com a política energética nos próximos anos.

Para preservar a biodiversidade marinha será preciso cautela na exploração de reservas de gás natural e petróleo. No litoral paulista, por exemplo, grandes reservas de gás descobertas em 2004 já estão quase prontas para serem exploradas.

Contudo, “a portaria que aprova o mapa não gera restrição legal”, diz João Paulo Capobianco, secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente.

Segundo o representante do governo, onde houver algum tipo de sobreposição, o mapeamento feito agora será importante para que o dano a vida marinha seja evitado. (Eduardo Geraque/ Folha Online)