Egito tem 10ª morte por gripe aviária

Um oleiro é a décima vítima a morrer de gripe aviária no Egito neste ano, anunciam as autoridades do país. Trata-se do terceiro membro de uma mesma família a sucumbir ao vírus H5N1.

A agência de notícias oficial do Egito, Mena, informa que nota do Ministério da Saúde identifica a vítima como Ridha Abdelhaleem, de 26 anos. Os parentes de Abdelhaleem que morreram da mesma doença viviam junto com ele numa mesma habitação, na província de Gharbiya, ao norte do Cairo, dizem autoridades citadas pela Mena.

Abdelhaleem havia perdido uma irmã de 15 anos e uma prima de 30 para a gripe aviária. Todos estavam internados, depois de terem sido diagnosticados com o vírus H5N1.

A gripe aviária foi detectada no Egito em fevereiro, e se espalhou para pelo menos 19 das 26 províncias do país. Dezoito casos da doença em humanos foram confirmados no país, que se encontra na rota de migração de aves silvestres.

A cepa H5N1 do vírus da gripe aviária já atingiu pelo menos 45 países e causou mais de 150 mortes pelo mundo. (AP/ Estadão Online)