Em quatro anos, governo investiu R$ 13 bilhões em saneamento, diz ministro

Nos últimos quatro anos, o governo federal transferiu R$ 13 bilhões aos estados e municípios, para aplicação em saneamento básico. Os números foram apontados nesta sexta-feira (5) pelo ministro das Cidades, Márcio Fortes de Almeida, durante a solenidade em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou Lei do Saneamento Básico, no Palácio do Planalto. “Até 2024, a perspectiva de investimentos é de R$ 220 bilhões”, acrescentou.

O ministro citou dados da Pnad-2005 – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio para destacar que 82,32% dos 53 milhões de domicílio particulares no país têm acesso a água. “Isso significa 43,6 milhões de famílias, contra 38,9 milhões de domicílios em 2002”, disse. E completou: “Desse total de domicílios, 69,7% têm acesso a esgoto e fossa séptica, o que equivale a 36,9 milhões de famílias. Há quatro anos, eram 32,4 milhões”.

Sobre os investimentos em saneamento básico, Márcio Fortes lembrou que de 1999 a 2002 foram liberados R$ 274 milhões do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e entre 2003 e 2004, as liberações atingiram R$ 4,1 bilhões, com recursos do FGTS e do FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador.

A Pnad-2005 investigou os domicílios com serviços públicos de saneamento completo – abastecimento de água com canalização interna; ligados à rede geral de esgoto sanitário e/ou rede pluvial; e atendidos por coleta de lixo. Naquele ano, 61,1% dos domicílios se enquadravam nesse critério.

Por regiões, o estudo apontou que 8,8% das famílias do Norte tinham acesso ao serviço completo; no Nordeste, eram 34,5%; no Centro-Oeste, 36%; e no Sul, 80,7%. O Sudeste apresentou o melhor resultado do país, com 83,4% dos domicílios. O objetivo do governo é atingir, até 2024, a universalização dos serviços de saneamento – incluindo abastecimento de água, esgoto sanitário, manejo de águas pluviais e destinação de resíduos sólidos.

De acordo com a Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, do Ministério das Cidades, de janeiro de 2003 a setembro de 2006 foram concluídas 2.314 obras de saneamento em todo o país e 2.720 estão em andamento. (João Carlos Mattedi/ Agência Brasil)