Empresa de Pesquisa Energética projeta aumento de 3,9% no consumo de energia em 2006

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) trabalha com a expectativa de que o crescimento da demanda no consumo de energia elétrica tenha aumentado 3,9% em 2006.

A previsão inicial era de que esse crescimento ficasse em 3,8%, mas o aumento médio de 5,7% no consumo de energia em São Paulo no final do ano levou a EPE a rever para cima suas projeções.

A projeção tem também como parâmetro o crescimento acumulado de 3,8% verificado em nove meses do ano, em comparação a igual período do ano passado. O setor fechou o período de janeiro-a setembro totalizando um consumo de 258.535 GWh (gigawatts/hora).

No período, todas as classes e segmentos aumentaram a demanda. A liderança coube ao comércio e ao conjunto “outros consumos” (que agrega o poder, a iluminação e o serviço públicos, além do consumo próprio das empresas de distribuição) – cujo crescimento acumulado chegou a 4%.O percentual de fechamento previsto para 2006, porém, é bem inferior ao aumento da demanda do setor elétrico no fechamento do primeiro semestre do ano. De acordo com dados da EPE, de janeiro a junho de 2006 o consumo de energia elétrica cresceu “expressivos” 5,7%, em comparação aos primeiros seis meses de 2005.

As projeções de crescimento acumulado em 2006, têm como base, segundo a EPE, “as perspectivas para o desempenho da economia para o final de ano, as tendências sazonais e outros parâmetros de mercado”.

A revisão das projeções de crescimento apontam para uma expansão de 3,9% para o consumo residencial (contra os 3,6% iniciais), enquanto o consumo da indústria deverá fechar em 3,7% – a previsão inicial era de 3,4%.
(Fonte: Nielmar de Oliveira / Agência Brasil)