Presidência alemã na União Européia diz apostar na bioenergia

Os cultivos bioenergéticos e a segurança e a qualidade dos alimentos são as prioridades da Presidência da UE – União Européia neste semestre, quando é exercida pela Alemanha. Foi o que afirmou nesta quinta-feira (18) o ministro da Agricultura do país, Horst Seehofer.

Em entrevista coletiva concedida dentro da Semana Verde de Berlim, inaugurada oficialmente nesta data, Seehofer disse ser viável conseguir que 20% da energia consumida na UE, bloco formado por 27 países, seja obtida a partir da biomassa.

Seehofer garantiu que a Alemanha está muito interessada em estabelecer um centro de pesquisa de biomassa. Até agora, o país conta apenas com um orçamento inicial de 2 milhões de euros e espera a colaboração dos estados federados e das universidades.

De acordo com o ministro, é totalmente compatível a coexistência de produtos convencionais e ecológicos. Seehofer disse ainda concordar com a produção de alimentos geneticamente modificados, mas alertou que o consumidor deve contar com rótulos claros e específicos para decidir se quer consumir esses ou outros produtos.

A Alemanha tem um total de 1,26 milhão de agricultores que cultivam 366.000 terrenos maiores de dois hectares, com uma extensão média de 46 hectares. A produção de alimentos orgânicos cresceu no país nos últimos anos, escalando 21% entre 2004 e 2005. (Efe/ Folha Online)