Satélite Corot começa a enviar dados

A Estação de Satélites Científicos do Inpe – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, localizada em Alcântara (MA), já está recebendo dados do satélite francês Corot, lançado em 27 de dezembro.

Segundo o Inpe, que faz parte da rede internacional de Estações de Recepção Corot, o artefato é rastreado pela Estação de Alcântara a cada 12 horas.

“Termos recebido os dados desde o dia 12 de janeiro representa uma antecipação de um mês na data planejada para essa inclusão. Isso ocorreu porque o desempenho em órbita do satélite é excelente”, disse Pawel Rozenfeld, chefe do Centro de Rastreio e Controle de Satélites do Inpe.

Os primeiros dados obtidos foram transferidos para o Centro de Controle de Satélites do Inpe em São José dos Campos (SP) e disponibilizados para o Centro de Processamento de Dados Corot em Toulouse, na França.

A participação do Brasil no projeto decorre da assinatura de um acordo entre a AEB – Agência Espacial Brasileira e o Cnes – Centro Nacional de Estudos Espaciais da França.

O Corot é dedicado à busca de exoplanetas, planetas fora do Sistema Solar, e à sismologia estelar – estudo da estrutura estelar e de sua evolução. Com o satélite será possível detectar planetas rochosos do tamanho da Terra.

Os responsáveis pela missão estimam que o satélite ajudará a descobrir, em três anos de vida útil prevista, cerca de mil planetas gigantes do tipo de Júpiter e uma centena de outros com tamanhos semelhantes ao da Terra. (Agência Fapesp)