Encontro discute participação de país pobre no pós-Kyoto

Negociadores de países desenvolvidos e subdesenvolvidos começaram na quarta-feira (24) em Tóquio uma reunião para começar a trabalhar num substituto para o Protocolo de Kyoto, o acordo internacional contra os gases de efeito estufa, que expira em 2012.

Os 20 países que participam do encontro “informal” são responsáveis por 70% das emissões globais. Eles incluem EUA, Índia, China e Brasil – que, juntamente com o Japão, co-preside a conferência.

Um dos objetivos centrais da reunião é convencer os países pobres, que não têm obrigações de reduzir emissões pelo acordo de Kyoto, a adotarem metas obrigatórias de corte de emissões a partir de 2013, já que essas nações devem se tornar as principais poluidoras do mundo num futuro próximo.

“Temos de achar formas de colocar incentivos para que esses países ajam em relação à mudança climática”, disse Yvo de Boer, secretário-executivo da Convenção do Clima da ONU. Um dos pontos a serem debatidos é a proposta brasileira de compensação para os países tropicais que reduzirem seu desmatamento. (Reuters/ Folha Online)