Ibama realiza oficina de planejamento de gestão do Distrito Florestal da BR 163 em Santarém/PA

O Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, em conjunto com o SBF – Serviço Florestal Brasileiro e MMA – Ministério do Meio Ambiente, realizaram na quinta (8) e sexta-feira (9), no Centro de Recepção ao Turista de Santarém, a I Oficina de Planejamento de Gestão das Flonas do Distrito Florestal Sustentável. O evento teve como objetivo a elaboração de um plano de ação para atender às demandas geradas com a criação do Distrito Florestal, e também buscar uma estratégia de gestão integrada das Flonas – Florestas Nacionais e outras Unidades de Conservação que compõem o Distrito.

Participaram da Oficina apenas as instituições envolvidas diretamente na criação e gestão do Distrito Florestal da BR 163. O Ibama apresentou o que vêm sendo feito para implementar o Distrito, através da apresentação do diretor de Florestas do Instituto, Antonio Carlos Hummel, e da exposição das experiências das equipes de analistas ambientais que estão trabalhando na implementação das Florestas Nacionais do Distrito Florestal da BR 163. A chefia da Floresta Nacional do Tapajós, implementada há mais tempo, falou sobre a experiência de gestão da Unidade, como subsídio e contribuição à gestão das Unidades de Conservação que fazem parte do Distrito Florestal. Também fizeram apresentações a Dipro – Diretoria de Proteção Ambiental, e os diretores do SFB, Tasso Azevedo e Luís Carlos Joels.

Para o diretor de Florestas do Ibama, Antonio Carlos Hummel, a oficina é o começo de um entendimento entre os diversos órgãos envolvidos na implementação do Distrito Florestal, onde há sete Florestas Nacionais administradas pelo Ibama que tem uma importância muito grande, seja na conservação da biodiversidade, como também na oferta. Segundo ele, “esta oficina é a primeira oportunidade que temos numa ação do MMA, por meio do SFB, e do Ibama, de planejar atividades nos anos de 2007 e 2008, ou seja, a gente vai definir com clareza iremos opera as Flonas nos próximos dois anos no sentido que elas venham atender os objetivos para os quais foram criadas”.

O diretor executivo do Serviço Florestal Brasileiro, Luis Carlos Joels, afirma que o Distrito Florestal Sustentável é voltado para a utilização sustentável, e não é formado apenas pelas Unidades de Conservação, não criando limitações de uso nas áreas, mas o promovendo. Para Joels, “o Distrito Florestal é uma estratégia para focar uma série de atividades ligadas à floresta que permita fazer o desenvolvimento desta região, você pode ter atividades florestais espalhadas, mas quando as agrega em um Distrito Florestal, você permite que investimentos estratégicos sejam feitos em termos de infra-estrutura, em termos de institucionalidade, isso vai servir a uma série de atividades ligadas ao manejo florestal sustentável na região”.

O primeiro dia do evento foi dedicado à apresentação da situação atual do Distrito Florestal. Foram abordados temas como o grau de implementação das atividades propostas e executadas em 2006, assim como o planejamento das atividades a serem desenvolvidas nos próximos três anos, sempre com o viés da gestão integrada das Unidades de Conservação, através da apresentação de sugestões dos participantes para o aprimoramento nos âmbitos técnico, administrativo e institucional.

No segundo dia a atividade é a discussão em workshop de um plano de gestão integrada, elaborando análises e matriz de ações nas áreas de recursos humanos, recursos financeiros, partes interessadas, parceiros potenciais, ações fiscalizadoras e órgãos financiadores, elementos necessários e indispensáveis ao se pensar em gestão integrada de Unidades de Conservação.

Também foram convidados para o evento o superintendente do Ibama no Pará, Paulo Diniz, o gerente executivo do Ibama em Santarém, Nilson Vieira, em cuja gerência se encontra o Distrito Florestal, bem como o chefe da Dicof da mesma, Manoel Costa, uma vez que a Gerex Santarém é responsável pela fiscalização das Unidades de Conservação que compõem o Distrito Florestal da BR 163, e representantes do INCRA em Santarém. (Christian Dietrich/ Ibama)