Ibama apreende nove toneladas de peixes no defeso em Santarém/PA

Fiscais do Ibama em Santarém, no oeste do Pará, apreenderam ontem cerca de nove toneladas de peixes das espécies Mapará e Curimatã, que estão com a pesca proibida pelo período de defeso da piracema que vai do dia 15 de novembro até 15 de março nos rios da bacia amazônica no estado do Pará.

A equipe do Ibama com apoio da Polícia Militar do Pará, estava realizando uma operação de fiscalização do defeso da piracema e para coibir outros ilícitos ambientais no Rio Amazonas, a leste de Santarém, próximo à foz do Rio Curuatinga, quando abordou a embarcação, procedente de Manaus, constatando os peixes proibidos.

A embarcação com o pescado apreendido foi conduzida até Santarém, onde está atracada em frente ao tablado na avenida Tapajós, próximo à sede do Ibama. A equipe de fiscalização está tomando as providências necessárias para a autuação do responsável, o que inclui a pesagem do produto da pesca irregular, após o que será feita a doação dos peixes para instituições públicas e beneficentes.

O chefe da fiscalização do Ibama em Santarém, Marcus Bistene, avalia que “o Ibama realizou mais uma apreensão de uma quantidade significativa de peixes, mas só teremos sucesso no combate à pesca ilegal quando a população resolver entrar nesta luta e não comprar os peixes cujas espécies estão proibidas.”

Em vigor desde o último dia 15, a Portaria 48/07, do Ibama, proíbe até o dia 15 de março no estado do Pará, a pesca das espécies Mapará (Hipophthalmos spp), Curimatã (Prochilodus nigricans), Pirapitinga (Piaractus brachypomus), Aracu (Schizodon spp), Pacu (Myleus spp e Milossoma spp), Jatuarana (Bricon spp), Branquinha (Curimatá amazonica ou C. Inorata) e Fura-calça (Pimelodina flavipinnis).

A multa prevista varia de R$700,00 a R$ 100 mil, acrescida de R$ 20,00 por quilo de pescado apreendido. Além das sanções administrativas de multa, da apreensão do pescado, da embarcação e dos petrechos utilizados na prática ilegal, o fato é comunicado ao Ministério Público, para providências no âmbito criminal. (Fonte: Christian Dietrich/ Ibama)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags